Resenha: Rooibos Moon (Tea Shop)

Hoje a resenha é de um chá que na verdade não é chá! Trata-se da infusão Rooibos, originária da África do Sul. O blend que irei falar hoje é da Tea Shop, nossa amada loja de chás gourmet originária da Espanha. Se você não lembra a diferença de chá e infusão, confira aqui esta outra resenha de um outro chá igualmente delicioso, o White Kiss.

O meu primeiro contato com o Rooibos Moon foi nesse dia lindo e maravilhoso que saí com um amigo meu, o Arthur, e fomos tomar chá no Vincent. O Vincent é uma casa de chás na 408 norte, para os habitantes de Brasília. Vale muito a pena ir lá, embora eu esteja um pouco triste com a troca da carta de chás. A casa anteriormente trabalhava com a Talchá, então era uma ótima oportunidade para tomar os chás que só vendem em São Paulo. Infelizmente, a Talchá vacilou na entrega da loja, deixando-os dias e dias sem abastecimento, e assim os donos do Vincent optaram por trocar o fornecedor pela Tea Shop. Eu amo os chás da Tea Shop, então isso não é de todo ruim, mas eu posso muito bem ir na própria loja da Tea Shop tomar os chás deles, sabe?

Eu disse que o Rooibos é originário da África do Sul, certo? E lá, a infusão de rooibos é tão consumida pelos sul-africanos que equivale à importância do chá verde para os chineses e japoneses, o chá preto para os ingleses, e o cafezinho para nós, brasileiros. O rooibos é uma planta com sabor naturalmente adocicado, então é muito fácil de agradar o paladar de quem quer começar a tomar chá sem açúcar. Alguns lugares também se referem ao rooibos como chá vermelho, por sua coloração avermelhada, embora o chá vermelho para os chineses seja uma variação da Camellia sinensis conhecida como Pu Erh.

O Rooibos Moon, de acordo com o fabricante, leva folhas de rooibos, amêndoas, pólen, flores de açafrão-bastardo e de malva. O sabor de amêndoas é bastante proeminente nesse blend, deixando-o ainda mais adocicado. Eu, de verdade, não recomendo colocar açúcar nessa infusão, acho que ficaria bastante enjoativo. Claro que eu sou uma pessoa que não costuma adoçar bebida nenhuma, nem café nem chá, mas se minha dica lhe servir de algo, tente tomá-lo puro. O sabor de flores complementa ainda mais essa doce mistura, e o aroma da infusão quente é inebriante de tão bom.

Você pode comprar o Rooibos Moon nas lojas físicas da Tea Shop ou pelo site, clicando aqui.

Nota: ★★★★☆

Resenha: Orient Express (Tea Shop)

Sextou, galera! E sexta-feira pede um bom chá, então venho com mais uma resenha para vocês: o blend Orient Express da Tea Shop.

O chá de hoje me acompanha há um bom tempo – comprei o saquinho de 100g em janeiro e ainda não acabou! Dessa forma, descobri que 50g na verdade não é tão pouco quanto eu pensava. Foi uma surpresa bem positiva, considerando que chá a granel aqui no Brasil é caaaaaaro.

Lembrando que você sempre pode conferir aqui as resenhas de chá anteriores.

O que você precisa saber na hora de preparar seu chá verde

O chá verde é o meu favorito devido ao seu sabor delicado e a versatilidade em se tornar um chá gelado delicioso e refrescante. No entanto, é o chá mais complicado de preparar. Costumo dizer que as folhas de chá verde são “temperamentais” e que você deve “tratá-las com carinho”. Faz sentido, né?

A temperatura da água não pode estar fervendo. O que costumo fazer e dá certo é desligar o fogo assim que pequenas bolhas começarem a se formar no fundo da panela. Ao contrário do chá preto, que exige temperaturas de cerca de 95ºC, o chá verde entrega sua melhor performance com a temperatura de 70ºC.

Não só a temperatura do chá verde é mais baixa, como o tempo de infusão também. O tempo recomendado é de dois minutos, e acredite, faz toda a diferença. Já conversei com muitas pessoas que diziam odiar o chá verde por ser amargo, e nesse ponto, todas deixavam a infusão passar de dois minutos. Acredito que até três minutos o sabor fique tolerável, mas depois disso, o chá fica amargo e intragável. Um chá verde bem preparado jamais fica amargo, então recomendo prestar bastante atenção nessa parte.

Orient Express: sabor e aroma orientais

O Orient Express, segundo o fabricante, possui casca de laranja, pedacinhos de maçã, pétalas de rosa, canela e cravo. Isso torna esse blend intenso e marcante, especialmente pela canela na composição. Eu jurava que esse chá tinha gengibre, porque ele sempre me pareceu muito energizante, mas as especiarias contidas nele fazem um ótimo trabalho.

O chá verde, por conter cafeína, não é recomendado para ser consumido à noite. No entanto, o teor de cafeína de um chá verde é muito mais baixo que um chá preto, por exemplo. Nunca tive grandes problemas ao tomar esse chá à noite, e olha que não posso tomar nada de café por ficar muito acordada. Gosto muito desse chá pelo sabor e principalmente pelo aroma, que é algo muito marcante nessa mistura e realmente remete ao oriente.

O Orient Express pode ser adquirido em lojas físicas Tea Shop ou por esse link.

Nota: ★★★★☆

Resenha: White Kiss (Tea Shop)

Sim, ela voltou! A coluna de resenha de chás que eu fazia no meu blog antigo, há quatro anos atrás, está de volta. Caso você queira ler os posts antigos da categoria, clique aqui.

O fato é que muita coisa mudou desde então. Conheci chás novos e descobri a bênção dos chás a granel, que preservam o sabor mais puro das folhas. Os chás de saquinho são produzidos com o farelo dos chás a granel, o que os torna menos saborosos e enfraquecidos com relação às propriedades antioxidantes.

Chá ou infusão?

Eu já contei para vocês em um post a diferença de chá e infusão. O chá é o nome popular da planta Camellia sinensis, logo, só pode ser considerado chá (oficialmente) as bebidas que provém dos diferentes tipos de fermentação dessa planta. Como exemplos, temos o chá preto, chá verde, chá branco, chá vermelho e chá oolong (também conhecido como chá azul). Mas é claro que, aqui no Brasil, chamamos praticamente qualquer bebida infusionada de chá. Eu mesma acabo chamando tudo de chá, pra não beirar o pedantismo desnecessário. rs

White Kiss: sabor, propriedades e mais

O White Kiss, como diz o nome, é um chá branco, logo, pode ser consumido também à noite. O chá branco é produzido com as folhas mais jovens de Camellia sinensis, as quais praticamente não sofreram oxidação. Por esse motivo, ele é o chá mais isento de cafeína. Quanto ao White Kiss, ele é enriquecido com o sabor do morango, que casa perfeitamente com a delicadeza do chá branco.

Eu pessoalmente vinha sonhando com o dia que poderia comprar esse chá, porque o valor dele é um pouco salgado. Felizmente, ganhei o saquinho de presente da minha madrinha, e estou extremamente agradecida por isso. Esse chá tem um sabor perfeito para ser tomado à noite, para relaxar depois de um dia longo e cansativo, sem correr o risco de ficar ligado no 220 pela cafeína.

Esse é um chá que eu recomendaria a quem não é acostumado a beber chá. O sabor é doce e frutado, mesmo sem a adição de açúcar ou adoçante. Aliás, essa é uma coisa que eu mudei completamente de 2014 para cá. Não consigo mais beber nenhum tipo de chá ou café adoçado, o que é incrível para o meu paladar.

Você pode comprar o White Kiss nas lojas físicas da Tea Shop ou no site, clicando aqui.

Nota: ★★★★★