Cinco maneiras de detectar um gay misógino

Muita gente pensa que o fato de ser gay tornaria um homem mais sensível e empático com a causa das mulheres. E aí está um grande e perigoso equívoco. Infelizmente, uma boa parte dos gays faz justamente o contrário e se utiliza dessa condição de “bicha viada descolada” para segregar, humilhar e fomentar a rivalidade feminina. Aqui estão algumas das características mais comuns entre eles:

Frequenta lugares cheios de mulheres e se acha um floquinho de neve especial por isso

Muitas vezes o gay misógino faz um daqueles cursos repletos de mulheres, como Letras, Design, Jornalismo, Pedagogia, etc. E muitas vezes, consciente ou inconscientemente, as mulheres do curso acabam por “dar biscoito” a ele por isso, como se isso o fizesse um cara super legal e sensível. E é claro que o gay misógino tem o ego do tamanho do mundo e acha isso o máximo, como se ele tivesse um “exército de mulheres” para comandar. O sonho deles é ser a nova Regina George, mas eles mesmos esquecem que a própria personagem no filme se deu muito mal por conta desse comportamento abusivo com os outros.

Costuma ser mais reconhecido que as mulheres em atividades ditas “femininas”

Essa você já deve ter observado muitas vezes. Aquele viado que é cabeleireiro ou maquiador e que recebe muito mais reconhecimento simplesmente por ser homem exercendo uma profissão dominada pelas mulheres. Isso é um motivo de orgulho para o gay misógino, que muitas vezes ainda usa disso para humilhar colegas de profissão.

Além de misógino, costuma ser racista e/ou gordofóbico

O gay misógino vive de criticar mulheres. Esse é o esporte favorito dele. E nem pense que ele critica coisas plausíveis como profissão, caráter, personalidade… Nada disso, ele vai te xingar de gorda, feia, ridícula, como se estivessem de volta ao ensino fundamental. Muitas vezes, fazendo isso rodar a internet com as hashtags #lacrou #pisou. Ele vai dizer que não é racista porque ama a Beyoncé, não é gordofóbico porque ama a Adele, mas está sempre xingando mulheres que fujam do padrão de beleza alto, magro, branco, rico, etc.

LGBT para quê?

“Qual a utilidade de uma sigla tão grande? GLS tava bom. Aliás, movimento gay. Afinal, é só isso que importa. Desde sempre a parada era gay, não entendo essa frescura de chamar de parada LGBT.” Não precisa nem falar que o gay misógino não aceita as outras identidades da sigla LGBT: ele vai criticar e humilhar lésbicas, dizer que bissexuais não deveriam estar na sigla por serem “indecisos” e rir de pessoas trans e usá-las para seu “divertimento”. Mulheres travestis e transexuais que virem meme são hilárias e muito válidas para o movimento deles, mas sequer são vistas como seres humanos. O mesmo vale para homens trans.

Tem nojo de mulheres

Esse é o principal. O gay misógino sente nojo, repulsa de mulheres. Não é para menos que ele vive de bradar para o mundo que odeia vaginas, que “nasceu de cesárea para passar longe”, ainda que isso desrespeite a própria mãe do cidadão. Para eles, mulher serve para obecedê-los e fazer parte do squad deles, ou servir de entretenimento quando ele coloca umas contra as outras e observa o barraco se formar. Se um dos seus grandes amigos tem alguma dessas atitudes acima, muito provavelmente ele está te detonando pelas suas costas, enquanto faz isso com outras quinze mulheres.

Para finalizar, se você leu tudo isso e identificou algum amigo ou conhecido seu, sugiro cortá-lo da sua lista de amizades definitivamente. Ou se você é gay e se identificou com algum destes itens, ainda dá tempo de mudar. Aliás, como vocês mesmos a-do-ram dizer: “para que tá feio”.