Sobrevivendo ao inverno com lip balms

Todos os meus lip balms: Luisance, MAC, Bepantol, Nivea e Vivai

Chega o inverno e uma das nossas maiores preocupações é como se manter hidratada, principalmente quem mora em lugares muito frios. Essa é uma preocupação que está longe de ser estética, porque a secura em excesso causa lesões e feridas na pele. Os lábios são um dos locais mais sensíveis nesse período, e o uso de lip balms, ou hidratantes labiais, se faz mais que necessário.

Todos os meus lip balms: Luisance, MAC, Bepantol, Nivea e Vivai

Todos os meus lip balms: Luisance, MAC, Bepantol, Nivea e Vivai

Eu sempre tive essa preocupação de hidratar os lábios. Acho que não é novidade para ninguém que eu não uso batom líquido matte, por exemplo. Eu sinto a minha boca muito desconfortável quando uso esse tipo de produto. Mesmo um batom em bala matte, tipo os Retro Matte da MAC, me causam um pouco de desconforto. Minha fórmula de batom favorita é a matte comum em bala, que deixa o batom mais sequinho mas sem ressecar a boca.

Hoje eu vou falar mais para vocês de tudo o que estou usando para enfrentar esse inverno quarentenada E tomando isotretinoína, o famigerado roacutan. Eu comecei a tomar esse medicamento há exatos quatorze dias, e você pode acompanhar melhor a minha trajetória nesse vídeo e no meu Instagram, coloquei nos destaques.

Funny Animals Uva Luisance, Tendertalk Play with Me MAC, Bepantol Derma Protetor Labial Diário e Amora Shine Nivea

Funny Animals Uva Luisance, Tendertalk Play with Me MAC, Bepantol Derma Protetor Labial Diário e Amora Shine Nivea

Os meus lip balms do momento

  • Nossa lista começa com o fofíssimo Funny Animals da linha infantil da Luisance, Turma da Lú. Esse lip balm tem cheirinhos de frutas e embalagens super fofas. O que eu escolhi é de uva porque foi o cheirinho que eu mais gostei, mas a vontade era de comprar todos. Além de ser fofo e cheirar muito bem, ele hidrata bastante e é barato (custou apenas 5 reais). Daí você me pergunta: e qual o defeito desse produto? Infelizmente ele é MOLENGA. Estamos no frio, então não era para ele estar tão mole assim, mas fui passar e o bichinho quebrou. Obviamente coloquei de volta no potinho e vou usar até o final, mas não é dessa vez que encontrei o produto perfeito.
  • No extremo oposto do lip balm anterior, temos o Tendertalk da MAC. Esse lip balm é apenas a melhor coisa que já reinou sobre os meus lábios, e eu estou muito triste porque o meu está no talo e não tenho dinheiro para repor. O Tendertalk tem aquela proposta antiga dos anos 90 de reagir ao calor dos seus lábios e criar uma cor personalizada. Se isso é verdade ou não, eu não sei, mas ele é lindo e hidrata de um jeito que nada nunca hidratou. Era vendido em várias cores e o meu é o vermelho Play With Me. Custa a bagatela de 99 reais, então por esse preço não faz mais do que a obrigação. rs
  • O Bepantol Derma é o rei dos lip balms e acredito que todo mundo já tenha ouvido falar. A Bayer, que produz o Bepantol, começou com um marketing pesadíssimo nos produtos para os lábios, pois muita gente já usava a pomada Bepantol para hidratar os lábios. Eu mesma tô usando sempre por indicação do dermatologista. Mas eu quis muito experimentar esse tipo de lip balm mais amigável para o dia a dia. Ele deixa a boca um pouco branca, o que pode ser um problema para quem não quer um produto que apareça, mas vale a pena. É maravilhoso. Custa 30 reais e pode ser encontrado aqui.
  • O Amora Shine da Nivea é um lip balm que já existe há muito tempo no mercado. Eu já usei várias vezes o Morango Shine, que é mais leve, mas eu preferi muito mais o de amora. A cor dele é linda e dá quase para substituir o Tendertalk. Ele não hidrata tanto quanto o da MAC, mas pelo preço eu já fico mais que contente de ter achado um substituto. Custa 17 reais.
  • O último lip balm é o Candy Balm da Vivai. O formato dele foi inspirado no famoso EOS (que não está nesse post, mas eu já usei um). Para falar a verdade, achei que ele hidrata tanto quanto o EOS e é bem mais em conta. A única desvantagem, que nem chega a ser desvantagem, é que ele fica um pouco mais difícil de passar quando a bolinha fica achatada. Eu não sei quanto custa, porque eu ganhei o meu de presente, mas acredito que esteja na faixa dos 10 reais.

Espero que você tenha gostado das dicas! Não se esqueça de hidratar bem os lábios, o rosto e o corpo. Depois me conta o que achou dos lip balms. 🙂

Maquiagem usando técnicas que eu não gosto

Que eu prefiro uma maquiagem leve e natural, vocês já sabem. Mas, a pedidos de muita gente, eu finalmente gravei um tutorial de maquiagem rebocão. Talvez não seja rebocão para muita gente, porque esse conceito é muito subjetivo, mas para mim esse é o auge da alta cobertura e das camadas de produtos.

No final, eu gostei bastante do resultado, embora a alta cobertura me incomode pois eu vejo meus poros todos tapados. haha
E você, o que achou? Não esquece de comentar e curtir o vídeo!

Kindle vale a pena? + 30 dias grátis de KINDLE UNLIMITED

Kindle da Amazon

Nem só de maquiagem vive esse blog. Hoje eu vou falar sobre um dos aparelhos eletrônicos mais legais da atualidade, o Kindle, e o seu serviço de assinatura mensal que dá acesso a um catálogo de livros, o Kindle Unlimited.

Eu uso o Kindle há três anos, e antes dele, também tive um Kobo Glo da Livraria Cultura. Falei um pouco mais sobre como foi comprá-lo na época nesse post. Infelizmente, as minhas fotos da época foram hospedadas no Photobucket e hoje estão com essa marca d’água horrorosa, mas vamos relevar.

Tela inicial do Kindle da Amazon

Tela inicial do Kindle da Amazon

O meu Kindle é uma versão antiga do Kindle Paperwhite. Com ele, é possível ler livros na luz intensa, graças à tecnologia eInk, e também ler livros no escuro com uma luz interna. Hoje, todos os eReaders da Amazon possuem essas características, sendo o Kindle 10ª geração a opção mais barata. O novo Kindle Paperwhite recebeu uma atualização, e agora também é à prova d’água.

Por que ter um Kindle?

Muita gente, muita gente MESMO, ainda tem preconceito com o leitor digital porque diz que “jamais irá substituir o livro físico“. Mas a verdade é que não é nem a intenção dele substituir o livro físico! Pensa só comigo: ao longo da vida, precisamos ler vários livros que não pretendemos consultá-los novamente. Para que você vai gastar papel e espaço físico na sua estante colocando livros que irão pegar poeira, amarelar e muito provavelmente acabar esquecidos? É nessa hora que entra o leitor digital.

Se você é estudante universitário, sabe que muitas vezes os professores passam apenas capítulos de livros. Não faz o menor sentido comprar o livro inteiro e é muito difícil conseguir emprestado na biblioteca. Apenas um download e alguns cliques resolvem facilmente o problema. Sem contar os momentos em que lemos os famosos calhamaços e um Kindle torna possível a leitura de um livro de mil páginas na fila do banco. Um Kindle torna mais que possível levar dezenas de livros para uma viagem sem ocupar espaço na mala.

O que é o Kindle Unlimited?

O Kindle Unlimited é um serviço de assinatura mensal de livros do catálogo da Amazon. Lembrando que o acesso a esse catálogo também pode ser efetuado através do aplicativo Kindle, disponível na App Store e no Google Play.

Tela do Kindle Unlimited

Tela do Kindle Unlimited

O valor da assinatura do Kindle Unlimited é de 19,90 por mês. Com esse valor, é possível fazer o download de todos os livros disponíveis no catálogo da plataforma. É importante lembrar que nem todos os livros do Kindle estão no Kindle Unlimited. No entanto, a Amazon está cada vez mais trabalhando nessa seleção de obras, e para você saber exatamente se o catálogo atende às suas necessidades, a plataforma oferece o período de 30 dias gratuitos para teste. Clicando NESTE LINK, você pode aproveitar os seus 30 dias grátis de Kindle Unlimited e ainda ajudar o blog a crescer. Olha só que legal!

Espero muito que vocês tenham gostado do post. Não esquece de me contar depois o que achou do Kindle Unlimited!

Maquiagem com produtos nacionais caros

Olá! Tudo bem com você? Eu fiz um vídeo no Youtube ensinando a fazer uma maquiagem usando produtos nacionais caros. Na verdade, o que há de mais caro no vídeo é a preparação de pele, e os outros itens custam um preço razoável.

Eu já falei aqui no blog que produto nacional não é sinônimo de produto barato, e esse tipo de pensamento prejudica bastante a forma como consumimos produtos do nosso próprio país. A tendência geral é pensar que eles são “baratinhos” ou de qualidade inferior a importados. O que não é verdade, pois hoje temos tanto ou até mais investimento em tecnologia para produtos de pele, por exemplo.

O maior exemplo disso, para mim, são as bases em conta gotas e a forma como surgiram no mercado. A febre começou com a base Maestro do Giorgio Armani e continuou com gringos como a Diorskin Nude Air e a Studio Waterweight da MAC. No Brasil, quem começou a proposta foi O Boticário com a revolucionária Air Power. A própria marca, pouco tempo depois, lançou suas versões mais acessíveis, a Base Superfluida de Quem Disse Berenice e a Base Fluida da Vult.

Todo esse investimento em pesquisa para maquiagem com ativos que cuidam da pele gerou uma categoria de produtos que eu amo muito e já comentei aqui também, que são as bases com FPS. Me surpreendi muito ao descobrir nas minhas pesquisas que as melhores bases com FPS alto são brasileiras. Estou, inclusive, usando no vídeo a seguir a Hyaluronic FPS70 de Make B, cuja resenha você encontra aqui.

Espero que você tenha gostado da reflexão e que esse post tenha te ajudado a ver o mercado nacional com mais carinho.
Até mais!