TAG: Louca por Batons

Olá, pessoas!
Hoje eu vim fazer, em formato de post, uma tag que já circula na internet há um tempão, “Louca por Batons”. A Camila Coelho criou a tag em forma de vídeo, mas como qualquer pessoa pode responder, pensei em postá-la aqui, mesmo que em formato de texto. :)

Eu guardo os meus bonitinhos nesse acrílico. Um dos batons citados, por ser líquido, está na cestinha de trás, onde eu deixo alguns pincéis e lápis de olho. Eu tenho bem poucos itens de maquiagem, tanto que a única coisa que estou sempre usando e comprando são os batons.

Eis as perguntas da tag:

  1. Quantos batons você tem na sua coleção?

17 batons, mas não uso nem metade deles. Precisando tomar coragem para fazer uma limpa.

  1. Com quantos anos você começou a usar?

Existem fotos minhas toda suja com os batons da minha mãe quando eu tinha 2 anos. Mas de usar constantemente e levar a sério, acho que desde os 16 ou 17 anos.

  1. Um batom que você não vive sem?

Qualquer batom vermelho. Hahaha Durante anos, esse posto foi ocupado pelo Amour da Panvel, mas ele acabou. Meu novo batom “basiquinho” é o Ruby Woo da MAC.

  1. Um batom para ARRASAR!?

Keep up the Flame, da linha SuperStay 24h da Maybelline. Eu não uso muito, só em ocasiões especiais, então por isso acho que ele seja meu batom de arrasar.

  1. Qual foi o último batom que você comprou?

O batom da Dita Von Teese para a MAC. Já estou apaixonada por ele.

  1. Um batom que você arrependeu de ter comprado.

Pink Fluo Matte da Koloss. Não é fluor, não é matte, não é porcaria nenhuma. Dinheiro super mal gasto.

  1. O seu batom “queridinho” do momento?

Acho que todos???? Mas se é pra escolher um, o Candy Yum Yum da MAC. Não é uma cor que eu use sempre, foi mais uma vontade do momento.

  1. O seu batom mais CARO e o mais BARATO?

Os mais caros são os da MAC (73 reais), e o mais barato é o True Red da Panvel (paguei 7 reais).

  1. Um batom “Desejo” do momento?

Relentlessly Red da MAC.

  1. Você gosta, ama ou é Viciada por batons?

Eu amo batons. Acho que eu gosto mais de batons que a maioria das pessoas, mas não sou viciada. Saio de casa sem nada muitas vezes.

  1. Mande um beijo para uma pessoa especial, e diga qual batom combina ou que te faz lembrar ela(e)?

Eu queria mandar um beijo pra minha mãe, minha grande amiga para assuntos de moda e beleza. Eu me lembro dela toda vez que uso o Pisca Alerta, da linha Color Sensational da Maybelline.

Batons citados em ordem:
Pink Fluo Matte (Koloss), Candy Yum Yum (MAC), Ruby Woo (MAC), Dita Von Teese (MAC), Pisca Alerta (Maybelline), True Red (Panvel) e Keep up the Flame (Maybelline).

Espero que tenham gostado! :)

Comprando batons baratinhos: um #fail e um #win

Quem não ama comprar coisas baratas? Especialmente quando são baratas e valem a pena… É muito comum vermos blogs e revistas de moda recomendando produtos caríssimos, fora da nossa realidade. Não que mostrar produtos bons e caros seja ruim, mas nós, com poder aquisitivo menor, também temos o direito de nos sentir representadas e usar produtos de qualidade também! Felizmente, isso vem mudando, e hoje muitas marcas nacionais e baratas têm investido no consumidor.

Um dos meus batons favoritos da vida é o Amour, da Panvel, mas não existem farmácias Panvel onde eu moro (se você é da região Sul e quiser me mandar, eu aceito <3). Ele custou somente 6 ou 7 reais, no máximo, e tinha uma duração boa na boca. Usei até o talo (quase... esqueci um toquinho no carro e derreteu :o) e fui a uma loja de cosméticos procurar preencher o espaço vazio deixado no meu coração. Essas foram as minhas escolhas:

Comprei dois batons: o 01 da Vult e o Pink Fluo Matte da Koloss. As duas marcas são bem conhecidas e figuram várias listas de “produtos bons e baratinhos”. Ambos os batons custaram 12 reais.

O batom da Koloss foi uma decepção gigante. Para começo de conversa, ele nem é tão neon. A cobertura é horrível, camadas e mais camadas de batom e ele continua manchando. E também não é NADA matte. Preciso dizer que a duração é pior ainda? Dinheiro jogado fora. Nunca mais compro nada da Koloss.

O 01 da Vult é um clássico. Se não me engano, existem as duas opções matte e cremosa, acabei optando pela cremosa. Infelizmente, por isso, ele não é à prova de beijinhos, mas tem uma durabilidade ótima para um batom cremoso. A pigmentação também é maravilhosa. Me arrependo de ter gastado com um Koloss em vez de comprar um segundo Vult.

Abaixo, a comparação dos dois:

Como vocês podem ver, o Pink Fluo Matte ficou super transparente na minha mão. Vi outras pessoas falando bem de batons Koloss, mas eu sinceramente não pago pra ver. As que testaram o mesmo batom que eu também acharam ruim. Espero que a marca resolva esse problema, porque vender um produto dessas com o nome MATTE é rir da cara do consumidor.

Vocês também já se decepcionaram comprando batons? Contem pra mim! :)

Minhas tatuagens e seus significados

Uma das coisas que mais acontece quando se faz uma tatuagem é receber milhares de perguntas. “Doeu muito?” “Qual o significado?” “Por que você fez isso?” “Não vai se arrepender?” “E quando você ficar velha?” Muitas dessas perguntas são irritantes e enchem o saco, principalmente quando você explica com a maior calma do mundo porque aquilo é importante para você e a pessoa faz cara de desdém. Não me importo nem um pouco de receber perguntas de pessoas que gostam do assunto e estão interessadas, mas não dou muita moral para quem pergunta só para criticar depois.

Todas as minhas tatuagens são bem pequenas. Senti um certo incômodo, mas não chega a ser dor. Cada ser humano sente dor de um jeito diferente e em lugares diferentes, mas comigo foi bem tranquilo. Quem fez todas as minhas tatuagens foi o Leo. Todas têm um significado importante para mim, mas existem pessoas que gostam de tatuar só porque acham o desenho bonito. Elas devem ser respeitadas também, tatuagem é uma obra de arte corporal e os motivos que levam uma pessoa a aderir variam. Não existe certo nem errado quando se trata de gosto.

Sim, ainda existe muito preconceito, mas eu prefiro acreditar que a sociedade esteja caminhando para um futuro mais justo e mais acolhedor das diferenças. Não é um rabisco na pele que define o caráter de alguém. Claro que é preciso ponderar as coisas: infelizmente, se na sua área tatuagens grandes não são bem vistas, você pode optar por tatuar quando estiver avançado na carreira, desistir da tatuagem ou tocar de emprego. É a vida.

1984

Essa aqui foi a minha primeiríssima tatuagem, embora eu tenha feito no mesmo dia que a segunda. É a mais visível, embora eu muitas vezes esqueça dela. Às vezes as pessoas me perguntam o significado, e só aí eu lembro que ela está ali. (rs)

1984 é o nome de um livro do George Orwell, e é um dos meus livros favoritos da vida. Li no ensino médio, por conta própria, quando estava começando a me interessar mais por clássicos e deixando os livros com apelo comercial jovem um pouco de lado. Meu pai me recomendou não só a leitura desse livro, mas me incentivou bastante a ler e a seguir com o curso de Letras.

Eu já considerei tatuar o lema do partido war is peace/freedom is slavery/ignorance is strength, mas não sabia exatamente onde, e talvez ficasse muito grande. Optei pelo título da obra porque acho muito auto-explicativo. Não só o título de um livro que me despertou o interesse pela leitura, 1984 é um lembrete diário de uma sociedade assustadora, porém real.

C.3.3

Essa é, até então, a tatuagem com significado mais importante para mim. Ela fica logo acima do seio esquerdo, então passa a maior parte do tempo coberta. Às vezes fica à mostra quando uso regatas ou blusas um pouco mais decotadas, o que chama um pouco a atenção. Gosto de poder mostrá-la, mas ao mesmo tempo, gosto de ser a única pessoa que olha pra ela todos os dias. Dá um sentimento de pertencimento e exclusividade, até porque eu não acredito que existam pessoas no mundo com a mesma tatuagem, no mesmo lugar.

C.3.3 era o número da cela do Oscar Wilde, meu escritor favorito, quando ele foi preso por homossexualidade em 1895. Wilde foi solto no dia 19 de maio de 1897, coincidentemente, exatamente 99 anos antes de eu nascer. Muitos escritores têm a vida pessoal fascinante, mas nenhuma me encantou tanto quanto a do Oscar Wilde. Ele teve que lutar, em plena era vitoriana, contra a censura de suas obras e a homofobia institucionalizada. Oscar está longe de ter sido o homem perfeito, mas sua luta representa um marco na história da literatura e dos direitos LGBT.

Flor-de-lis

Essa aqui é a minha tatuagem mais recente. Se depender de mim, muitas outras virão. Como todas as outras são escritas, ter o primeiro desenho gráfico na minha pele foi o máximo para mim. Também pensei durante meses e meses a respeito do desenho, tamanho e local.

A flor-de-lis representa inúmeras coisas, e uma delas é o símbolo do curso de Letras. Foi este o significado que eu escolhi para mim. O curso pode não ter o melhor investimento ou infraestrutura do mundo, ter inúmeros problemas, mas foi onde eu me encontrei. Mesmo se, por acaso, eu começar a trabalhar em outra área, nunca vou esquecer do que Letras me proporcionou: leituras ótimas, reflexões, amigos incríveis, professores inspiradores e a oportunidade de crescer como pessoa e como acadêmica.

 

Espero que vocês tenham gostado do post.

Beijos!

Meu bracelete Pandora

Oi, pessoal! Como foi o Natal de vocês? Animados para o Ano Novo?

Peço desculpas pela falta de atualizações durante a semana ainda estou no ritmo de festas. Hoje eu vim inaugurar a categoria Moda com uma das minhas coisas preferidas: joias. Sim, eu sei que é um investimento muito caro a se fazer, que bijuterias custam muito menos, etc etc. Mas eu particularmente tenho dois grandes motivos para gostar muito desses caríssimos pedacinhos de metal:

  1. A durabilidade.

    Eu sou muito distraída e não tenho paciência para ficar tirando e colocando biju. Estragam rápido, e muitas vezes só o suor já escurece as peças. Por outro lado, uma joia dura gerações, pode ser passada de mãe para filha, de avó para neta (!!!) e muitas vezes carrega um valor sentimental.

  2. Livre de alergias.

    Bom, eu tenho alergia a brincos mesmo se forem de prata triste ser pobre com alma de rico e a níquel em qualquer parte do meu corpo. O níquel está presente em muitas bijus, apenas algumas mais carinhas se salvam. Mas, de qualquer forma, eu prefiro investir um pouquinho mais e ter uma peça de prata, por exemplo, que não costuma ser TÃO cara.

Ganhei a minha pulseira Pandora de aniversário, e até tinha feito um post sobre ela no meu blog antigo. Vim mostrar para vocês como ela está ficando e contar um pouco do significado dos meus Charms.

Continuar lendo