Crônica: Talvez você goste do gosto – #LecaHaine

Apostei que ia dar certo, e deu. Arregacei as mangas, peguei a forma, untei, ou melhor, besuntei com a manteiga travestida de margarina. Fiz a massa, fofinha, gostosinha, aerada. Pus à assar no forno convencional, como convencional era tudo o que me exigiam que fosse. Deixei no calor pelo tempo certo e também certo foi o tempo para esfriar. Preparei cobertura com ótimos ingredientes, joguei por cima sem calcular o gasto, com total desapego. A massa fartou-se de tanta cobertura e também de recheio. Joguei por cima as últimas cerejas que tinha, guardadas há tempos no fundo d’alma. Recobri com amor, muito amor, você não imagina o quanto. Estava lá, lindo, o meu bolo, a minha obra prima, o meu tesouro. Continua lá, esperando alguém que o queira levar para casa.

Comments

comments

Leca Haine

Leca Haine é jornalista e dedicou-se ao serviço público (comunicação) durante 30 anos em Brasília/DF. Após alguns cursos de roteiro para TV e cinema, além de trabalhos publicados via Web, optou pela narrativa contemporânea em seu romance de estreia, “A Torre”, onde descreve o crescimento humano das personagens de forma surpreendente e inovadora. Atualmente, escreve o último livro de uma série de quatro volumes dedicados ao público infanto-juvenil a serem lançados a partir de 2016.

Deixe uma resposta