Mudanças na vida e Pulseira Pandora

Olá, mundo! Acredito que ninguém mais leia meu blog, até porque eu sempre passo eras sem atualizar, mas de repente deu vontade de escrever alguma coisa aqui. Passei uns tempos escrevendo vários poemas, mas são todos em inglês e foram todos postados no tumblr. Minha vida mudou rápida e intensamente nos últimos meses, e acredito ter sido para melhor. Acho bom deixar esse tipo de registro, já que eu costumo reclamar muito de como as coisas estão.

Quando acreditei que minha vida estava completamente arruinada e que havia perdido tudo aquilo que eu amava, acabei pedindo para uma amiga minha para sair com ela. O lugar e as pessoas eram completamente diferentes daquilo que eu busco, então me senti muito deslocada. Acabei conhecendo uma amiga dela, que foi muito legal comigo e leu a minha mão. Ela não me conhecia nem um pouco, apenas me ouviu comentar que eu me sentia muito sozinha e havia perdido todos que eu amava. Ela, então, disse que havia uma pessoa que gostava muito de mim e se importava verdadeiramente comigo, muito mais do que os outros que eu sempre considerei, mas que eu não deixava essa pessoa entrar na minha vida e deveria repensar isso.

No começo, eu, bem tonta, não tive a mínima ideia de quem era. Hoje eu entendi tudo o que ela me disse aquela noite. hihihi

Processed with VSCOcam with p5 preset

Minha pulseira nova <3

No meu aniversário, pedi aos meus pais uma pulseira que eu já vinha namorando há um tempão, a Pandora. Ela é um tanto cara e não é o que se pode dizer que cabe no meu orçamento (talvez uma da Vivara fosse bem mais acessível), mas o acabamento dos pingentes, o sistema de rosqueamento e o fato de ser a original influenciaram muito na minha escolha. Como eu já iria gastar horrores pelo fato de ser uma joia, vamos escolher a que tem durabilidade maior e a que me agrada mais, certo?  O intuito dessa pulseira é me acompanhar com o passar dos anos, tanto que por enquanto ela tá bem peladinha. Vi várias fotos de meninas com pulseiras lotadas (às vezes, até mais de uma), mas muitas vezes os pingentes foram todos comprados de uma vez só, ou são apenas decorativos e não têm nenhum motivo especial de estar ali. Acho que, mesmo se eu tivesse tais condições financeiras, não faria isso. Ou então faria uma pulseira só com coisinhas decorativas, e outra para eu ir colocando os charms aos poucos, de acordo com as minhas conquistas. Sei lá. rs

O meu modelo é o mais comum: prata 925 maleável, em 19 cm. Eu ganhei dos meus pais só a pulseira e os clipes do lado. No começo, não dei muita bola para eles, pois queria era encher a pulseira de charms logo. Mas a verdade é que esses clipes são muito importantes para que a pulseira não se parta ou estique de maneira desigual. Muitas pessoas acabam esquecendo isso e usando a pulseira sem clipes. Cuidado!

Close nos Charms

Close nos Charms

O charm dos ursinhos foi o primeiro que eu comprei (com a ajuda de uns dinheirinhos que ganhei de aniversário). Representa, é claro, o amorzinho da minha vida. Nossa história é bem especial, principalmente pelo fato de, acima de tudo, sermos melhores amigos. Acho que isso faz toda a diferença em um relacionamento.

O segundo charm é o da mala de viagem que, por acaso, ganhei do namorado. Representa a primeira viagem que eu fiz sem os meus pais, que por acaso, foi junto com ele, quando éramos somente amigos. Foi divertida e inesquecível. Espero que seja a primeira de muitas que eu ainda vou fazer com ele.

O meu terceiro charm tem três livrinhos. Um deles tem uma capa de corujinha, e o outro, na parte de trás, está escrito “study”. Representa o meu curso e as minhas paixões: estudar e ensinar línguas estrangeiras e literatura. É, também, o meu favorito no momento.

Eu tenho uma wishlist bem extensa de charms e, inclusive, estava pensando em adquirir uma segunda pulseira, só que de couro ou de fios de algodão. Eu não sou muito fã de couro porque acho um sofrimento desnecessário aos bichinhos, então pensei em comprar alguma genérica… Mas esse é um projeto beeem futuro, vou focar na minha pulseira de de agora.

Até o próximo post, que eu espero não ser no ano que vem. hahaha

Comments

comments

Carolina Haine

22 anos, licenciada em Letras Inglês, designer e diagramadora de livros. Não vive sem o Evernote, uma caneca de chá e, claro, seus óculos de grau.

Deixe uma resposta